sexta-feira, setembro 28, 2012

O eterno retorno

À procura de fotos dos açores encontrei, ainda agora, este pequeno texto:
"eu Maria Margarida Goulart, nasci no Bairro Economico, nº 59. Casei aos 21 anos, no ano de 1966. Vive em San Mateo, California há 46 anos".
 Dá-se a coincidência, feliz, que há uns anos atrás fui viver para Ponta Delgada, justamente para o Bairro Económico nº 59 e que as minhas filhas se chamam, respectivamente, Maria e Margarida Goulart.
O filósofo Mircea Eliade explica isto muito bem no seu incontornável Eterno Retorno, a recusa do tempo histórico e a nostalgia das origens, num tempo como este, que vivemos hoje, vem mesmo a propósito.
João Paulo Pedrosa

segunda-feira, setembro 10, 2012

A sigla

o líder da bancada do PSD, vulgarmente conhecido pelo megafone, acusou o Secretário-Geral do PS, António José Seguro, de não ter "estofo de estadista" por, claro está, não apoiar as medidas tresloucadas deste governo e deste Primeiro-Ministro, anunciadas na passada sexta-feira.
Sem "estofo de estadista" encontram-se, portanto, também, todas as personalidades políticas deste país do PSD ao CDS até ao PCP, de Bagão Félix à Santa da Ladeira, do Bispo D. Januário à Nossa Senhora de Fátima, de Manuela Arcanjo a Manuela Ferreira Leite, de Alexandre Relvas a todos os amigos de Cavaco, de Paulo Portas à primeira página do Expresso de amanhã, de Marcelo Rebelo de Sousa a Pedro Marques Lopes, de José Gomes Ferreira a todos os comentadores comprometidos, de João Jardim ao mais lúcido dos cidadãos, todos, mas todos sem excepção, acham estas medidas absurdas, injustas e ineficazes.. 
Em bom rigor, verdadeiramente a favor destas medidas, só vimos ainda mesmo CAA. O estofo de estadista, está, portanto, apenas ao alcance de uma sigla.


João Paulo Pedrosa

domingo, setembro 09, 2012

BUMERANGUE