sábado, março 05, 2011

Os naufragados de todas as aventuras totalitárias

 estão ao rubro. Agora descobriram que os socialistas porque, nos governos, mantiveram relações de Estado com ditadores são, por essa razão, apreciadores de ditadores. Nem vale a pena sequer comentar pois ainda sou do tempo das discussões de café sobre os paraísos democráticos e das libertadas pátrias dos trabalhadores na União Soviética, na Albânia e na China, por exemplo. É verdade que tudo tem um tempo e, se em teoria,  de facto, se pode dizer que houve épocas na história mais propícias a este tipo de atitude política, a verdade é que, à época, já muitos não se resignavam com este fatalismo histórico. Coisa mais grave, em boa verdade, são atitudes políticas desta natureza em tempos que o não justificavam de todo.
Vem isto a propósito do facto de há uns anos atrás, não muitos, ter lido uma entrevista de Francisco Louçã a valorizar a acção da ETA. Ando farto de procurar mas ainda não encontrei nem a data nem o jornal dessa entrevista. Na sexta-feira, sentado a seu lado no hemiciclo, lancei a escada.

"Dr Louçã, há uns anos deu uma entrevista a dizer bem da ETA, não consigo encontrar o jornal, será que me pode facilitar a vida e dar-me essa indicação?"

José Gusmão, mesmo ao lado, apercebe-se da conversa e, com ar de quem nunca faz uma formulação desta incomodidade ao chefe, diz que é uma insolência. 

Louçã sorri, diz que desde 1972 que critica a ETA, mas não me deu a resposta que eu precisava, é que eu li mesmo essa entrevista. 

Se algum dos leitores puder ajudar agradeço, penhoradamente!


João Paulo Pedrosa

3 Comments:

At 5/3/11 18:01, Blogger Tanque Silva said...

Devia-se preocupar mais em ajudar o país que bem precisa e em deixar esse seu ódiosinho de estimação de parte. Mas é genético, Sócrates faz o mesmo

 
At 5/3/11 18:47, Blogger Praça Stephens said...

não percebi, mas volte sempre

 
At 7/3/11 19:30, Blogger Francisco said...

Tambem me lembro de ter lido ou visto essa entrevista, mas não o posso ajudar.

 

Enviar um comentário

<< Home