sexta-feira, maio 21, 2010

Mais vale tarde que nunca

Durante quase 40 anos, o que dividiu o PS da esquerda dogmática, designadamente o PCP, foi a querela interpretativa sobre o significado do Muro de Berlim. Para nós foi sempre o símbolo da tirania contra a liberdade, para eles o símbolo da emancipação dos povos e a preservação do seu poder soberano.
Há dois ou três dias, um jovem talentoso deputado do PCP, João Oliveira, resolveu esta querela com um frase lapidar e que sintetiza na perfeição esta nossa luta de décadas:

"Quem coloca fronteiras onde elas nunca existiram é porque pretende esconder algo".

É um reconhecimento a benefício da liberdade contra a tirania!



João Paulo Pedrosa