quarta-feira, março 24, 2010

Artificial


é o que se pode dizer da (pequena) manifestação de hoje, ao que parece organizada pela JCP, em frente do Parlamento. As palavras de ordem eram, essencialmente, contra a privatização do ensino. Bom, dada a falta de relevância do tema na sociedade portuguesa, o protesto só pode ser contra o futuro líder do PSD Pedro Passos Coelho, o único político que tem alimentado o tema.



João Paulo Pedrosa